5 de dez de 2008

Dois corações


Temos dois corações, um físico, órgão
que bombeia o sangue para todo o corpo,
e o coração emocional, aquele
que pulsa de alegria nas nossas vitórias e nas nossas satisfações,
aquele que sofre quando perdemos um ente querido,
sofre com as nossas decepçções, mágoas e ressentimentos.
Desde o começo da humanidade,
o homem colocou o coração como o centro da nossa afetividade,
o centro das nossas emoções.
Todo esse simbolismo que envolve este órgão
continua até nossos dias.
A maioria das doenças do coração estão no emocional e,
com o passar do tempo
pode atingir o coração físico.
Esses dois corações, o físico e o emocional,
estão sempre inter-relacionados e respondem
sincronicamente a todas estimulações do nosso dia-a dia,
ou seja o coração órgão pode responder com sintomas
às dores do coração emocional.
É ele que primeiro adoece para depois aparecer a doença física.
Para que nosso coração emocional, seja curado,
para que nossas emoções, nossos ressentimentos,
nossos complexos desapareçam
e para que nosso coração físico não sofra as consequências
dos fatores de risco,
precisamos aprender a ouvir o que o coração tem a dizer.
E perguntar a ele:
O que você precisa para ser feliz?

Como vai o seu coração emocional?
------------------
-------------