1 de dez de 2008

A vida e o rio

Se você sentar a beira de um rio
para contemplá-lo em silêncio
verá que as águas correm sempre e sempre
em um movimento ininterrupto.
Observará nesse fluxo obstáculos,
galhos de árvores, pedras, estreiteza das margens, rodamoinho,
mas que não cessam o fluxo do rio.
Ao contrário possibilita novos modos de ritmos,
evidenciando sua forma e beleza.

Qual é o destino das águas?
Não podemos saber,
as águas só possuem a certeza da mudança a cada obstáculo,
a cada bifurcação encontrada em seu trajeto.

A vida é o próprio rio!
Somos bem parecidos.


Você percebe, sente, capta os fluxos em movimentos na sua vida?