25 de fev de 2011

Inteligência Emocional


Já dizia o grande filósofo Aristóteles:
“Qualquer um pode zangar-se
– isso é fácil.
Mas zangar-se com a pessoa certa,
na medida certa, na hora certa,
pelo motivo certo e da maneira certa
– não é fácil"
Atualmente, são raras as pessoas que conseguem identificar
suas próprias emoções
e lidar de uma forma proveitosa com as mesmas.
O ser humano é identificado não só pela sua inteligência racional
como também pela inteligência emocional.
A inteligência emocional, não vem com a genética,
se molda com os hábitos da família e com o ambiente.
Saber lidar com as emoções possibilita
atingir objetivos de uma forma muito mais rápida.
A falta de controle emocional é o que nos faz
perder grandes oportunidades.
As emoções mais fortes do homem são
a tristeza, a alegria e a raiva.
E fundamental saber lidar com elas,
fazer com que elas trabalhem a nosso favor e não deixá-las que
dominem nossos atos e pensamentos trazendo
decisões inadequadas ou irracionais para a nossa vida.
As pessoas que sabem controlar suas emoções
são aquelas que obtém mais sucesso na vida.
De nada adiante um alto QI e alta competência técnica
sem uma boa competência emocional.