26 de jan de 2014

Viver é aprender a conviver


O Ser humano é um ser social,
ou seja, precisa relacionar-se com outras pessoas.
Conviver bem é uma necessidade da alma.
É uma arte, do compreender, do respeitar, do aceitar, do negociar, do corresponder,

do compartilhar, do ouvir, do admirar...
É com certeza o mais difícil aprendizado que temos e,

o mais interessante,é o "quanto"
precisamos desse intercâmbio para evoluir.

Durante a convivência você afeta
e é afetado pelo humor e pelo comportamento
daqueles com quem interage.
Dá-se a troca de sensações, de emoções e de valores,
tão importante para o nosso desenvolvimento.Quando nos isolamos nossa vida perde o sentido.
Quem não se lembra do filme Náufrago?
Filme emocionante com Tom Hanks,
onde seu personagem Chuck fica preso numa ilha por 4 anos.Como forma de diminuir a solidão,começa a conversar com uma bola-de-vôlei.A esta bola ele dá o nome de “Wilson”,com quem conversa, questiona, reclama e troca idéias.

A bola então passa a ocupar o papel de amigo,
confidente, companheiro inseparável de todas as longas horasem que ele fica confinado naquela ilha sem ninguém.
É preciso expressar afetividade na convivência diária,
abrir o coração, abraçar,beijar, cumprimentar....
Praticar afetividade no nosso dia a dia é aprender a conviver.
A boa convivência gera saúde física e mental,e melhora a qualidade de vida.A base da vida é a constante troca de experiências.Enquanto interagimos uns com os outros,
operamos mudanças e somos mudados.

Não seríamos o que somos sem os outros,

a fórmula da boa convivência é

aprender a relacionar com as diferenças.


Por mais difícil que seja , conviver traz
amadurecimento, paciência e tolerância.