3 de fev de 2012

Amor próprio


A natureza nos fez únicos,
não existe ninguém neste mundo igual a você.
Ah! Você queria ser mais alto, mais magro,mais inteligente,
mais charmoso para o mundo, mais e mais....
Eu lhe pergunto:
Qual a necessidade de você querer ser desse jeito?
Para ser valorizado diante da sociedade e do mundo?
Tá certo !!
Realmente, vivemos num mundo, onde para sermos aceitos
temos que seguir as tendências impostas pela sociedade,
submetidos o tempo todo a um grau feroz de comparações.
Só que isso nos causa uma tremenda frustração porque não
estamos nos encaixando no modelo, simplesmente porque não somos assim.
Como se sentir feliz então?
Como se libertar dessas cobranças?
Temos um juiz dentro de nós de caráter severo, critico.
A maioria dos problemas surgem dessa cobrança confusa, de querer ser o que não somos.
Que fazer então?
Como sair dessa ilusão?
É fácil!
Aceitar verdadeiramente como você é.
E aprender a gostar de si.
Se você não se gosta, não se respeita e não se admira,
o mundo não vai fazer isso por você.
Descubra seus pontos fortes,
conheça e valorize suas potencialidades,
respeite o seu tipo físico, seu jeito de ser único.
Repare que em seu jeito tem muita coisa para ser admirada.
Reconheça os pontos fracos e mude-os um a um sem cobranças.
E é bom ter sempre em mente que ninguém é bom em tudo.
Cada um faz alguma coisa melhor que os demais.
Cabe a você descobrir e valorizar essas outras competências.
O resultado é extraordinário, você começa a experimentar um grande alivio.
Amar a si mesmo,
promove em nós a alegria de viver intensamente a vida,
a viver com disposição e entusiasmo, a continuar produtivo.
Como se fosse um encanto,
você começa a ter presença de espírito,
esperteza, segurança e vontade!
Satisfazer a alma é vibrar!!!
Você vai descobrir como é especial!