17 de jan de 2012

Rabiscos Reveladores


As estatísticas não mentem:
nove entre dez pessoas usam blocos de papel
colocados à sua frente para rabiscar, garranchar e fazer desenhos.
Agendas, papéis para recados e até margens
de jornais ou capas de talão de cheques
dependendedo da ocasião,
também entram na dança.
Há adeptos do círculos, pirâmides, cobras e lagartos,
fãs de flores, os que vivem no mundo da lua e das estrelas...
no fundo, tudo rabisco.
Segundo os estudiosos, os rabiscos
aparentemente ao acaso funcionam como verdadeira janela para a mente.
É uma forma livre de associação que desvenda camadas profundas da personalidade,
não com palavras, mas através de imagens.
Vamos supor que você desenhe árvores,
elas representam o desabrochar da vida.
Uma árvore copada, com tronco poderoso, sugere
personalidade enérgica, cheia de força, disposta a enfrentar desafios.
Tronco mirrado, galhos secos e sem folhas, indicam certo
esmorecimento e cansaço.
Quer outras pistas?
Casas ou prédios sugere uma personalidade em busca
de segurança.
Números e cifrões dizem o óbvio:
preocupações financeiras.
Escadas podem simbolizar tensão nervosa temporária ou
falta de equilíbrio emocional.
Luzes e imagens do sol desvendam erupções de paixâo.
Figuras geométricas mostram mentes lógico-analíticas.
Estrelas, aparecem com frequência indicam desejo de amor e afeição.
Olhos muito grandes sugerem vigilância;
muito pequenos recusa em encarar os problemas.
Serpentes, velas, flexas atingindo o alvo, preocupações sexuais.
Nomes, se você não para de escrever seu próprio nome, pode ser um jeito inconsciente de demonstrar que está triste
ou se sentido rejeitado pelos outros.


Bem, a interpretação dos rabiscos não é uma ciência exata.
Além disso, os especialista sérios admitem a existência de
muitos chutadores no pedaço.

Mas não se reprima.
Continue rabiscando sempre que tiver vontade:
O ato de transformar sentimentos em desenhos funciona,
no mínimo, como ótimo relaxante.