28 de fev de 2012

Individualidade

Somos um EU
que veio de um de nós,
ou seja,um pai e uma mãe.
Da contribuição dos dois fomos gerados.
Com o tempo, com as
experiências e os aprendizados
fomos nos diferenciando para nos tornamos no EU
 que somos hoje.
Um jeito particular de sentir,
perceber e decodificar o mundo à nossa volta.
Assumimos umaentidade própria e única
que chamamos de"individualidade."
A cada momento da vida o EU está trabalhando.
Quando falo, escrevo, comunico, estou agindo como um sujeito
ao exercer a minha individualidade.
Para poder exercitá-la e desenvolvê-la é necessário
ter a consciência de si mesmo, 
a noção de ser só,
mas não estar só.
Se perdermos essa noção, podemos enveredar para um 

individualismo exagerado...
e se tornar um ser individualista,
sinônimo de egoísta, onde não existe o
respeito pela individualidade do outro,
e nem aceitação do outro nas suas diferenças,
não existe troca e nem compartilhar.
Para exercer a nossa individualidade é preciso responsabilizar-se
pela própria vida, por nossas escolhas e por nossas características boas ou não,
e ao mesmo tempo compartilhar, trocar, descobrir a importância do outro
em nossa vida e suas influências no nosso crescimento pessoal.
É importante conscientizar-se que somos importantes
mas não somos os únicos.
`