18 de nov de 2011

Sensações


Hoje em dia virou moda, atolar-se em afazeres.
O corpo dá todos os sinais de que estamos exagerando,
mas nem sempre ouvimos.
Que tal começar a simplificar a vida?
Não significa ser menos responsável, abrir mão dos sonhos
ou se transformar numa pessoa Zen,
mas tornar-se uma pessoa
prática, de bem com a vida, que faz só o que gosta,
só o que lhe faz bem.
Comece fazendo um levantamento de seus valores.
Na verdade o "seu melhor"
não é no que você acredita que é o certo,
ou no que a sociedade insiste em impor como certo,
mas sim naquilo que faz você sentir bem.
Quando nos deixamos levar por esses padrões de rigidez ,
vemos um grande número de possibilidades
e oportunidades jogadas no lixo,
acabamos com a nossa sensibilidade
para entrar numa monotonia sem fim.
Sem perceber vamos encolhendo nossos horizontes.
O "seu melhor" está sempre ligado à suas sensações.
O melhor é sempre alguma coisa que causa bem-estar!!
Apague do seu vocabulário o "vou levando",
ou"vamos esperar para ver como é que fica",
"a vida é assim mesmo" etc..
preocupe-se, apenas com a sua sensação.
Adote o "me encontrei, me senti"
e confie nos seus sentimentos interiores.
É preciso viver as coisas com intensidade,
sinta e faça só o que você gosta.
Sentir bem é estar no seu melhor,
é um respeito por você.
Dá um grande trabalho repensar os valores.
Mas se você não investir em você quem o fará?

Você já observou o incrível grau de exigência que colocamos na vida?