7 de jul de 2011

Família

Mudanças tecnológicas,
seguidas de mudanças sociais,
mudaram praticamente todos os valores da sociedade.
Isto de uma certa forma afetou a estrutura familiar.
Antigamente os pais iam ao trabalho, as mães ficavam em casa,
cuidando dos filhos, tinha um modelo a ser seguido.
Hoje esse modelo tradicional é minoria.
Hoje tem se família chefiada por mulheres,
família reconstituída por casamentos novos,
casais homossexuais com filhos,
pais que possuem a guarda
dos filhos, pais solteiros...
O que nós vemos é uma diversificação da família.
Hoje os filhos já não aprendem a ser gente,
graças só a educação familiar.
A educação hoje acontece mais na escola,
ou na TV e também na própria rua..
Tudo isso está levando a família
a se refazer nos seus alicerces
e experimentar formas novas de amor,
sustentação e educação.
Nunca a flexibilidade foi tão solicitada,
sem ela os laços se rompem,
pois não há
mais modelos, não há mais cobranças..
as relações dentro da família vão se estabelecer
agora como podem,
e não como devem.
A base dessa nova estrutura está no afeto e
no respeito à individualidade de cada um.
Ninguém é igual a ninguém dentro da mesma família,
daí a importância
em aceitar as diferenças existentes entre todos
com muita compreensão, abertura e diálogo.
Conscientizar-se que o respeito pelo outro
traz paz e equilíbrio familiar,
além de gerar boa auto-estima,
que é o combustível que faz o ser humano sobreviver
com maestria
às contrariedades
da vida.
Onde existe amor, pode existir família!!