2 de jun de 2011

Viver em equilíbrio


Certamente, não existe qualquer fórmula mágica
para se viver em equilíbrio.
Cada pessoa tem o seu jeito especial para se ajustar...
A coisa mais importante que devemos entender
é que ficamos stressados quando nossas 
"necessidades são ameaçadas."
Logo... se procura uma válvula de escape através da raiva e da hostilidade.
A raiva coloca sempre a culpa em algo externo, 
nao mostra a realidade dos fatos e   nos da uma sensação de ilusão,
no sentido de que já estamos fazendo algo, só pelo fato de senti-la.
Assim, a raiva e a hostilidade se tornam justificativas para mais raiva.
Para reverter esse quadro devemos perguntar a si mesmo:
O que posso fazer para mudar o que vejo como uma ameaça para mim?
Existe sempre três componentes em qualquer experiência,
ambiente externo,
a interpretação interna
e a resposta biológica do corpo.
Se você ficar preso num engarrafamento, e se isto lhe causa muito stress,
você pode mudar o ambiente externo.
Como?
Saindo para trabalhar mais cedo, ou mais tarde,
escolher outro caminho, mudar de casa, de emprego,
ou mudar a sua interpretação,
seu modo de encarar o trânsito como algo hostil.
Você não consegue mudar o ambiente externo,
nem mudar a sua visão sobre o trânsito?
Então você pode mudar a sua resposta biológica
aprendendo a relaxar o seu corpo ou aquietar a sua mente.
É aí que coisas como, meditação, relaxamento muscular, respiração,
massagem assumem um papel importante.
Não há qualquer resposta pronta para todo mundo,
temos que aprender a ser responsáveis por nossas emoções.
Aprendendo a vivenciá-las, identificá-las, exprimi-las,
compartilhá-las e liberá-las..
Estamos sim, num mundo de causa e efeito,
onde tudo começa em nossa mente.
Pessoas equilibradas emocionalmente têm mais sucesso,
mais amigos,
enfim, vivem mais e melhor.