16 de mar de 2009

Pensar, sentir e agir

Mas de que valem os pensamentos, as idéias,
as boas intenções , se nunca passam de projetos...
se jamais se transformam em realidade?

De que valem os pensamentos mesmo
acompanhados da vontade, se não houver uma ação?

Agir não é fácil...
As forças da dúvida estão em toda parte,
dentro da nossa mente, do nosso corpo.

Agir requer "força de vontade" para poder
superar a insegurança, as barreiras das desculpas, do
desânimo, da falta de fé em si mesmo e de uma centena
de bons motivos para ficar onde se está.

A força de vontade aliada à ação, vem a ser,
portanto, uma simples fórmula, realmente mágica,

está ao alcance
de qualquer pessoa de boa vontade.

Pode-se começar com pequeninas coisas nas
quais possa expressar a manifestação da vontade.
Mais tarde, irá evoluindo para as coisas cada vez mais
complicadas, ao ponto de poder enfrentar
qualquer situação e obter tudo quanto desejar.

Uma pessoa com força de vontade
não encontra razões para protelações.
Em contrapartida, os que tem a vontade fraca,
sempre acham um jeito de deixar as coisas
para amanhã, para depois, para um outro dia....

Enquanto isso, a vida passa, o hoje transformou-se
em ontem, para nunca mais retornar.
E com ele foram-se preciosas oportunidades
que também não retornam.

O homem é aquilo que pensa.
A riqueza ou a pobreza, assim como a vontade e a ação,
estão na mente de cada um.

Tudo que precisa ser feito tem de ser feito.
Se o tempo não para, porque haveríamos nós de parar?