7 de abr de 2011

Paixão X Amor


Paixão é a mola propulsora
para inicio de qualquer relacionamento afetivo,
sem ela não há o encontro.
A sua função principal é atrair
e dar ligamento entre duas pessoas.
A paixão aparece em curto espaço de tempo
e não necessita ter grande duração.
É uma fase de ilusão, magia, sonhos,
de imagens de princesas e príncipes encantados;
é um compartilhar de ilusões.
É uma fase lindíssima e muito importante numa relação.
Ela cria o eterno!
Músicas, lugares, perfumes, que se tornam
inesquecíveis pelo significado.
As expectativas em relação ao outro
é grande, a maioria porém idealizadas para
completar o buraco que temos dentro de nós.
Apesar do amor necessitar da paixão
ele precisa sobreviver sem ela,
pois ao findar essa ilusão, há a
obrigatoriedade de se descobrir o
outro como ser humano real com defeitos e qualidades.
Esse é o passo seguinte da paixão.
É nessa passagem que as pessoas começam
a apresentar suas dificuldades e resistências, os
namoros acabam, casamentos entram na rotina...
Essa é a fase de começar a conhecer a pessoa de verdade.
Quando as pessoas se unem somente pela
paixão é pouco comum dar certo, porque elas
não se conhecem integralmente e
as cobranças começam a impor-se
e destruir gradativamente qualquer relacionamento
por mais forte que ele tenha começado.
Desapaixonar, desidealizar, desconstruir, traz a dor emocional,
por causa de toda expectativas e ilusões colocadas no outro.
Toda a fantasia não cumprida e todos os sonhos não realizados...
Para acontecer o Amor
há que se olhar para dentro de si,
aprender a crescer internamente, lapidar as
emoções e ser uma pessoa muito melhor
para si mesmo e, conseqüência
para o outro também.
Só o conhecimento mais profundo, um do outro, é
que vai mostrar o quanto um deseja
que o outro cresça, ajudando-se
mutuamente nos momentos que for necessário.
Esta talvez seja o grande significado
do encontro amoroso:
poder crescer mais e se melhorar
a cada dia.
Esse passo configura o amadurecimento individual e,
reflete na qualidade da relação.
O amor existe dentro daquilo que se oferece
de melhor ao outro.