10 de dez de 2010

Jardinagem

Respire fundo.
Sob seus pés, a maciez da grama.
Abaixe-se.
Arranque todas as ervas daninhas
que teimam em brotar.
Sinta o mato, a carícia do vento no rosto,
o cheiro da chuva ou o contato quente do sol.
Levante-se.
Com um pequeno ancinho,
limpe as ervas arrancadas que sujam a grama.
Ao lado, prepare um canteiro.
Cave a terra, é a vez de plantar.
Nas mãos, um envelope de sementes
de rosas brancas.
Enterre-as na terra fofa.
Você está feliz,

a terra é generosa.
Num canto, um pé de jasmim.
Suas folhas estão bonitas
mas algumas amarelavam.
As folhas são arrancadas e alguns galhos podados.
Você sente calor.
Lava o rosto no tanque do quintal.
Respira fundo e tem a sensação...
que as rosas brancas não demoram a brotar.
Apanha um balde
e molha mais um pouco o canteiro.
Ainda resta um pouco de água no balde
e você despeja no pé de alecrim.
Os joelhos estão sujos de terra.
Você volta ao tanque, lava as mãos
e passa os dedos molhados nos joelhos.
Toda a sua angústia passou...

No cuidado das plantas...
o encontro com a paz interior!!



......